Pensando na morte de Bin Laden

No Rio não houve comemorações pela morte de Bin Laden. Léo Lince diz em seu artigo “A vitória do terror” (Correio da Cidadania, 06/05/2011) que “tripudiar, comemorar, sapatear sobre os restos mortais até do pior inimigo é uma atitude infamante”. E foi essa a minha visão da comemoração de estadunidenses comuns (????).

Será que nós, cariocas, temos um inimigo comum que nos faria comemorar da mesma forma que eles em caso de sua eliminação?

Não é isso que, a meu ver, passa pela alma do Rio. E olhe que inimigo é o que não nos falta! Desde o vizinho mal-educado ao prefeito mauricinho. Como povo, somos incapazes de exercitar o ódio. Todos os nossos inimigos terminam por ser perdoados e, em caso de sua morte, muitos acabam até pranteados.

Preciso dar exemplos? Penso que não. Aqueles que quiserem que façam pesquisas pela grande rede e comprovem que todos os monstros, candidatos a inimigo público número um dos cariocas, acabaram soltos, absolvidos ou esquecidos depois da pena, cumprida ou não.

Nos meus tempos de criança, num programa humorístico, a secretária gostosa com

English: Sylvester Stalone at the 2010 Comic C...

Image via Wikipedia

sotaque norte-americano, personagem interpretada por Kate Lyra, dizia que o “brasileiro é muito bonzinho”. Há poucos meses, Sylvester Stallone comentando seu filme, que teve o Rio como cenário, disse que “Você pode explodir o país e eles vão dizer ‘obrigado, e aqui está um macaco’“. Depois, ao perceber a mancada, desculpou-se, claro. Num caso, o primeiro, via-se o lado sonso do brasileiro; no outro, o de Stallone, o famoso complexo de vira-latas que, pelo jeito, continuam a ver em nós.

Acho que essa alma boazinha do brasileiro, quiça ainda maior no carioca, precisa de uma boa pincelada de atitude. Algo que não nos faça sapatear na cova dos inimigos, mas que promova a conquista do verdadeiro espírito de cidadania e civilidade.

Anúncios

Sobre souldorio

Carioca inconformado com o descaso dos nossos representantes para com o patrimônio econômico, cultural e, principalmente, humano de nossa Cidade Maravilhosa.
Esse post foi publicado em Viajandando e marcado , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Pensando na morte de Bin Laden

  1. Ivo Korytowski disse:

    Roger, obrigado pelo comentário simpático que deixou no meu blog. E você quando volta a postar???

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s